As olheiras podem ser classificadas em três tipos: hiperpigmentadas, com manchas escuras ao redor dos olhos e resultado da estagnação de sangue na região, em geral arroxeadas ou amarronzadas, sendo a primeira tonalidade mais comum em peles claras, e a segunda em peles mais escuras; olheiras profundas, quando o problema é a anatomia do olho, que causa uma espécie de sombreamento na área e edematosas, com inchaço da pálpebra e, normalmente, consequência do estresse e noites mal dormidas. Calma, porque existem algumas soluções da medicina estética que ajudam a vencer esse inimigo. 

 

1. Laser Spectra XT: trata as olheiras com a vantagem de promover uma melhora global da pele, auxiliando até mesmo nos poros dilatados. O tratamento libera três vezes mais energia quando comparado ao Lumina XT, clareando a área desejada e aprimorando a textura da pele. O protocolo indicado são oito sessões semanais rápidas e indolores. 

 

2. Peeling químico: ajuda a combater olheiras com excesso de pigmento, principalmente quando a coloração é amarronzada. A substância aplicada é capaz de clarear a área da pele, reduzindo as manchas. O mais indicado é a base de ácido tioglicólico. 

 

3. Preenchimento para olheiras mais profundas: quando a cavidade do globo ocular é mais funda, há um sombreamento natural que intensifica o escurecimento da olheira. Para os casos em que é uma consequência da anatomia dos olhos, o preenchimento com ácido hialurônico é o mais recomendado, pois a pele abaixo dos olhos ganha volume, ficando nivelada com a face. 

 

Outra dica são os cremes ou géis próprios para essa área, que devem ser indicados pelo profissional adequado, que irá estabelecer os melhores ativos às suas necessidades. As vitaminas C e E, por exemplo, com função antioxidante, mas também clareadora, o que pode potencializar o tratamento. Renove sua autoestima e agende sua avaliação conosco!